Fonte

Sociedade brasileira de Hipertensão, Revista brasileira de Cardiologia, arquivo Brasileiros de Cardiologia e The diário of Nutrition.

Você está assistindo: Quem tem pressão alta pode tomar ômega 3

Data

quarta-feira, 11 poderia 2016 12:35

Áreas

Cardiologia. Hipertensão. Alimenta e Nutrição. Saúde Pública.


Os peixes representar a principal fonte alimentar dos ácidos graxos ômega 3: ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA). Du de vários estude prévios terem observado que suplementos de óleo de peixe (na formato de cápsulas) são habilidade de reduzir a pressão arterial, aqueles estudos em geral utilizaram doses elevadas de epa + DHA (> 3g/dia), que difícil são alcançadas alcançar a ingestão alimentação de peixes. Abaixo, pode-se acessar a concentração de ômega 3 para vários tipos de animal marinhos.

*

Fonte: Schmidit, E.B. ; Dyerberg, J. Omega-3 fatty acids: current condição in cardiovascular medicine. Drugs: 47, 405-24, 1994.

De acordo abranger a tabela, uma parte de peixe gorduroso contem abrangendo 1,0 g de epa + DHA (os peixes alcançar baixo teor de gordura armazenar quantidades menores). Dental forma, pela do consumo de peixes é possível ingerir 0,5 naquela 1,0g através dia de ácidos graxos ômega 3.

Em itens publicado no decorrer início dos anos 2000 na Revista brasileiro de Cardiologia acima de o tratamento não-medicamentoso da hipertensão arterial, pesquisadores explicam que der suplementação dietética alcançar estes óleos de peixe tem sido utilizada techbeemedia.com a premissa de impulso menores índice de doença cardiovascular em efetua de resultados favoráveis na diminuição da colesterolemia e da pressão arterial. techbeemedia.como efeitos cardiovasculares, os investigador destacaram resultados da literária que reconhecem naquela ação do ômega 3 na paliação da viscosidade sangüínea pela aumento da deformidade das hemácias techbeemedia.com a organização do ácido eicosapentaenóico na membrana eritrocitária, alertando que doses baixo (1,4g/dia) de óleo de peixe foram capaz de decrescente a viscosidade sangüínea favorecendo der microcirculação, techbeemedia.com consequências maior oxigenação tecidual. Destacam mas outras ações possíveis e vantajosas do consumo de petróleo de peixe: aumentar da atividade fibrinolítica endógena, aumentar os níveis dos ativadores a partir de plasminogênio tecidual e reduzir os níveis a partir de inibidores são de ativador dá plasminogênio tecidual; aumentar do relaxamento endotélio-dependente das artérias coronárias em responde à bradicinina, serotonina, difosfato de adenosina e trombina e redução da responde vasoespástica às catecolaminas e, possivelmente, à angiotensina.

Acesse ministérios artigo techbeemedia.completo.

Diretriz brasileiro de evitar Cardiovascular

A i Diretriz brasileiros de evitar Cardiovascular, publicados em 2013 nos arquivos Brasileiros de Cardiologia da Sociedade brasileiro de Cardiologia, techbeemedia.comporte-se os efeitos dá ômega 3 sobre a saúde cardiovascular em um sentido adicionando conservador, considerando as evidências científica disponíveis até ~ então.

Segundo ministérios documento, “Os ácidos graxos ômegas-3 de fonte marinha, ácido docosaexaenoico (DHA) e ácido eicosapentaenoico (EPA), exercem inúmeros efeitos sobre diferentes aspectos fisiológicos e a partir de metabolismo que podem influência a chance de desenvolvendo de doença cardiovasculares. Contudo seja consensual o que o consumo regular de peixes ricos em acidez graxos ômega-3 terminar parte de uma dieta saudável, naquela retechbeemedia.comendação de suplementar a dieta abranger cápsulas de óleo de peixe cerca-se pela controvérsias, fomentadas por resultado conflitantes de pesquisar clínicos”. Atribuir ainda eu imploro seu perdão “ estudos objetivo mostram eu imploro seu perdão a suplementação techbeemedia.com 2g naquela 4g de EPA/DHA aos dia pode decrescente os nível de triglicérides (TG) em até ~ 25% a 30%, aumentar discretamente os de HDL-C (1% der 3%) e elevar os de LDL-C em até 5% der 10%. A capacidade de reduzir os níveis de TG depende da dose, techbeemedia.com uma redução aproximada de 5% a 10% porque o cada 1 g de EPA/DHA consumido vir dia, sendo maior nos indivíduos alcançar níveis basais mais elevados de TG. Em 1 metanálise de 36 ensaios clínicos randomizados, a suplementação techbeemedia.com óleo de peixe (dose médio de 3,7 g/dia) mostrou cair a pressão arterial sistólica em 3,5 mmHg e der diastólica em 2,4 mmHg. der redução de tonus adrenérgico e da resiliência vascular sistêmica é um instrumento proposto”. O documentar conclui o que “apesar alguns evidências velho sugerirem é feito protetor de peixes e dos ácidos graxos ômega-3 de origem marinha sobre eventos cardiovasculares, sobre tudo em indivíduos que já apresenta doença cardiovascular, os aprender mais recentes algum mostraram serviços da suplementação techbeemedia.com ômega-3 em sujeitos o que já haviam introduzir ou algum manifestações de festa aterosclerótica” e que portanto “não se retechbeemedia.comenda a suplementação de gerar e DHA para a prevenção da doença cardiovascular”.

Acesse der I Diretriz brasileiros de prevenção Cardiovascular.

Estudo recente

A análise retrospectiva de um estudo realizado no reino Unido relacionar-se techbeemedia.com o 312 adultos avaliou os efeitos da ingestão de bondade relativamente baixas de epa + DHA (que você pode ser realizações através da dieta) sobre a pressão arterial. Os participantes gasta óleo controle ou óleo de peixe oferta 0,7 alternativa 1,8 g gerar + DHA / dia, no decorrer 8 semanas por um. Os autores concluíram que em adultos alcançar hipertensão sistólica isolada, a ingestão todos os dias de epa + DHA em doses tão baixas quanto 0,7g isso é associada alcançar redução clinicamente significativa da pressão arterial, o que a nível praticamente pode reduzir o ameaça de festa cardiovascular. Este artigo adquirindo publicado em em março de 2016 na revista cientista The journal of Nutrition.

Acesse emprego resumo a partir de artigo (em inglês).

Ver mais: Quanto Custa Para Tirar Carteira De Habilitação Para Jet Skis?

Fonte: Sociedade brasileira de Hipertensão (SBH), Revista brasileiros de Cardiologia, arquivo Brasileiros de Cardiologia e The journal of Nutrition. Imagem: Pixabay.