Quando o voo 1549 da us Airways decolou do avião LaGuardia, em nova York, em 15 de janeiro de 2009, o piloto, comandante Chesley Burnett Sullenberger III, comentou: “Que visão dá Hudson hoje”. Mau sabia Sullenberger alternativamente o primeiro-oficial Jeffrey Skiles que em breve estariam mais próximos dá rio Hudson do que poderiam imaginar.

Você está assistindo: Queda do avião no rio hudson


*
Imagem: nydailynews.com

Menos de um minuto depois de admirar o Hudson, e após os pilotos cumprirem a cúrio de verificabilidade de artigo pós-decolagem, Sullenberger alertou: “Pássaros”, segue de um “Whoa!” de Skiles.

No mesmo instante, um baque e um boom foram ouvidos, e Skiles ele disse “oh (palavrão)”, segue de um “Oh yeah” de Sullenberg.

Imediatamente são orelha sons que parecem no motores perder potência. “Nós temos um ….. Os dois perdendo potência”, comenta emprego comandante alcançar seu parceiro.

Três segundos depois, os piloto tentam procedimentos de reacionamento no motores e, não tem sucesso enquanto procedimento, 14 segundos mais tarde Sullenberger explicado na frequência de controle:

“Mayday mayday mayday. Uh, aquela é, uh ….. Ministérios Cactus quize trinta e maduro (referindo-se de formato errada vir número 1549 do voo), alcançado pássaros, perdemos a potência nos dois motores, estamos virando de volta para LaGuardia.”

Dois minuto depois, depois de ~ diversos contatos abranger o controle de voo e diversas agir no cockpit buscando restabelecer potência nos motores e definir onde vai possível chegar para emprego pouso, emprego controlador questiona “Em que pista você gostaria de pousar em Teterboro?”, faço referência naquela outro aeroporia próximo.

“Vai ser no decorrer Hudson”, responder Sullenberg, seguido de uma respondente sem pleno entendimento são de controlador: “Desculpe, diga novamente Cactus.”

Após 20 segundos sem resposta a partir de pilotos, que se ocupavam abranger a tensa situação, emprego controlador retorna: “Cactus quinze quarenta e nove, o comunicação de radar adquirindo perdido, você ~ tem o aeroporia de Newark na sua posição de dois horas a abrangendo sete milhas.”

E cedo na sequência o controlador obtivermos uma respondente de outra aeronave que era na mesma frequência: “Acho o que ele ele disse que isto é indo para ministérios Hudson”.

Cerca de 30 segundos depois, ministérios Airbus 320 que seguia para o aeroporia Charlotte Douglas estava enquanto rio Hudson.

Sullenberger, Skiles e naquela tripulação de voos evacuaram tudo de os 150 passageiros antes de que o avião afundasse. Sullenberger ainda verificou o interior duas vezes antecipadamente se evacuar, porque o ter garantido que que restava ninguém a bordo.


*

Barcos próximos, incluindo duas balsas, ajudaram a resgatar passageiros. Bombeiros, policiais, barco e mergulhador responderam aos chamado de emergência. Alguns passageiro sofreram ferimentos graves, mas naquela maioria aquisição tratada com pequenos problemas.

Sullenberger e ministérios resto da equipas receberam vários prêmio e elogios pela seu feito, e emprego impressionante evento de 2016 foi o tema do filme “Sully”, estrelado por tom Hanks e dirigido através Clint Eastwood.

O avião foi içado ao fora dá rio, e estava durante Museu de voo Carolinas no aeroporto Internacional de Charlotte Douglas até ~ recentemente. Porém, segundo ministérios New york Post, o avião obtivermos colocado em armazenamento devido a o museu procura um novo lar. O aeroporia precisava são de espaço.

Ver mais: Raven Symoné Filmes E Programas De Tv Show Would You Star In?


*
O Airbus A320 durante museu Carolinas

Os funcionários dá museu esperam atender um local e reabrir até ~ 2022. Sullenberger se aposentou em em março de 2010.