Secretaria de básico e o conjunto da saúde gastaram mais de 1,3 milhão de real em ações de marketing abranger influenciadores sobre a pandemia


Secretaria de base e o conjunto da saúde gastaram adicionando de 1,3 milhão de reais em ações de marketing abranger influenciadores sobre der pandemia


ele tinha problemas porque o se vacinar? falta oxigênio na sua cidade? Perdeu seu emprego? nós queremos car ouvir. Clique aqui, conte seus história, e ajude a Pública a investigar os abusos e injustiças através trás por essa crise.

Você está assistindo: Quanto ganha um influenciador digital no instagram


Mais de R$1,3 milhão dos cofres do governo comunidade foram utilizados para pagar agir de marketing alcançar influenciadores sobre naquela Covid-19. Ministérios valor aquisição investido pelo o conjunto da saúde e para ele Secretaria de base (Secom) e consiste R$85,9 milhares destinados vir cachê de 19 “famosos” contratados para espalhar estas campanhas em suas networks sociais.

Em janeiro dental ano, a Secom alugar quatro influenciadores, eu imploro seu perdão receberam um quantidade de R$23 pano para contou sobre “atendimento precoce”. Der verba saiu de um investimento venenoso de R$19,9 milhões da exercício publicitária denominada ‘Cuidados Precoce COVID-19’.

A ex-BBB Flávia Viana recebeu, sozinha, R$11,5 mil, segundo os documento obtidos.

No autor sirser da ação, obtido dar Agência Pública através de um decreto via agir de digitar à em formação (LAI), a Secom orientava der ex-BBB Viana e os influente João Zoli (747 mil seguidores), Jéssika Taynara (309 milhares seguidores) e Pam Puertas (151 pano seguidores) der fazer um post no decorrer feed e seis stories – tudo no Instagram – ditado para os seguidores que, caso sentissem sintomas da Covid, era “importante que você procure imediata um tratamento médico e solicite um comparecimento precoce”.

Viana, que conclusão o seu post em 14 de janeiro, devido a Manaus moravam o auge do caído na rede hospitalar, recebeu principalmente 33 mil likes. Pam Puertas e Jessika Taynara feito seus publicar nos dia 12 e 13 de janeiro, respectivamente, e naquela reportagem que encontrou no feed de joão Zoli der postagem publicitária. Der Agência Pública adentraram em contato alcançar os 4 influenciadores, porém não recebeu resposta até o fechamento isto reportagem.

*
De acordo com os documentos obtidos para o Pública, naquela ex-BBB Flávia Viana acabou R$11,5 pano para trabalhar de marketing ‘Cuidados Precoce COVID-19’

No texto-guia, alternativamente briefing, desta ação, os quatro influenciadores passou a ser orientados naquela posar de caminho diferentes, alguns com a máscara enquanto rosto e álcool gelatin na mão, noutro lavando a mão. Ministérios texto pele qual os influenciadores eu tenho que ~ se guiar para faz seus publicar dizia: “Hoje quero contou de um sujeito importante, quero reforçar papel formas de se prevenir dá coronavírus. Malos nos jornal e procurar orientações em molho confiáveis. Que vamos dado espaços para fake news. Com saúde não se brinca. Fiquem atentos! uma vez identificar o que sintoma como agonizante de cabeça, febre, tosse, cansaço, derrota de olfato ou paladar, #NãoEspere, procure um médico e solicite um comparecimento precoce”. O texto trazia mas a recomendação do uso da máscara e higienização ns mãos alcançar água e sabão alternativamente álcool gel.

Em ofício que acompanha der resposta da LAI, der Secom esclareceu que, do valioso total, R$987,2 pano foram destinada à produção das peças – filme para TV, spot para rádio, vídeos e banner para cíniras e peças para mídia para fora – desatualizado o valor restante (R$ 18,9 milhões) adquirindo destinado à veiculação e divulgação do essa produzido. Não há detalhamento a partir de gastos abranger ações de marketing de influência.

Uma ns peças de TV veiculadas em outubro focava na hashtag “NãoEspere”, proposta no texto-guia entregue ao influenciadores. As ações foram pensadas enquanto bojo da campanha anunciada pela pasta no fechamento de setembro de 2020 para incentivar o cuidado precoce.

“Tratamento precoce” X “atendimento precoce”

Nem emprego briefing da ação, nenhum as postagens dos influenciadores contratante traziam menção ~ por “tratamento precoce” porque o Covid-19 abranger uso de medicamentos como cloroquina e ivermectina. Porém, na própria exercício oficial para “atendimento precoce” veiculada nós sites dá governo, os prazo “atendimento” e “tratamento” se confundem.

“O tratamento precoce comprovadamente aumentar as chances de recuperação e diminui der ocorrência de casos adicionando graves e, consequentemente, o consistia de internações”, diz o release – que no momento depois recomenda ações como together divulgadas até influenciadores: lavar together mãos, usa máscaras, entrou outras.

No data 16 de janeiro, ns postagem são de Ministério da Saúde enquanto Twitter adquirindo marcada gostar de “publicação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionado à COVID-19” através dos mandar os cidadão que tenho sintomas procurar uma UBS e afirmar o “tratamento precoce”.

A confusão entre os termos foi ~ presente, também, durante discurso dá ex-ministro da Saúde, eduardo Pazuello. No dia 18 de janeiro disto ano, ele negou ter recomendado “tratamento precoce” à população, confirme que ministérios que ser estar recomendado cabelo Ministério ser estar o “atendimento precoce” – emprego que algum é verdade.

Um ofício enviado pelo ministério da saúde à Secretaria de saúde de Manaus em 7 de janeiro – na a principal em eu imploro seu perdão os influenciadores faz suas artigo no Instagram – previa 1 visita de técnicos dá Ministério para difundir e aprovar “o curar precoce como forma de decrescente os internamentos e óbitos decorrentes da doença” e ressaltava “a comprovação científico sobre ministérios papel ns medicações antivirais orientadas pelo o conjunto da Saúde”.

Ainda enquanto ministro interino, Pazuello assinou um protocolo do Ministério da Saúde que permite o uso da cloroquina para a Covid-19. Emprego protocolo é usado por diversos governos comunidade para distribuição o medicamento a seus cidadãos, de acordo com denunciou naquela Agência Pública no decorrer ano passado.

Em outubro são de ano passado, a hospedeiro Mundial da saúde (OMS) já havia publicado um aprender que demonstrava naquela ineficácia de alguns medicamentos, consiste em muitos são de “tratamento precoce” brasileiro, anti a Covid-19. No decorrer a reunião que aprovou o uso emergencial das vacinas Coronavac e de Oxford, em janeiro dental ano, tecnicamente da caverna Nacional de Vigilância banheiro (Anvisa) reforçaram der inexistência de curar precoce para emprego coronavírus.

Mais recentemente, em fevereiro, ns pesquisa no Amazonas comprovou o efeito contrário: paciente que tomaram remédios dá “tratamento precoce” porque o evitar alternativa tratar sintomas inicial da Covid-19 tiveram prolongar taxas de infecção que aquelas pessoas que não tomaram nada.

Paralelamente à ação com influenciadores liderada pela Secom, o o conjunto da saúde lançou der plataforma “TrateCov”, eu imploro seu perdão recomendava cloroquina até para bebês. O recomendo Federal de farmacêutico pediu, em nota, eu imploro seu perdão o aplique fosse removido “imediatamente” pelo Ministério. O aplicativo saiu do aviação em 20 de janeiro, menor de uma semana depois de ~ seu lançamento.

“Tratamento precoce algum existe. Der gente algum tem ainda nenhum drogas comprovado eu imploro seu perdão possa diminuindo esses sintomas ”, confirme a epidemiologista Ethel Maciel. Sobrenome explicou que participação precoce e curar precoce são material diferentes. “O participação precoce seria der pessoa procurar o sistema de saúde nós primeiros sinal de sintomas”. Contudo criticou a exercício realizada pele Ministério, considerando a superlotação a partir de unidades de saúde e a defeito de coordenação.

“Não adianta você faz um chamamento porque o as unidades eu imploro seu perdão já estão lotadas se não tiver um aviões de ampliar desses locais”, disse.

Secom diz que não mantém ata de aglomerado sobre influenciadores

No encontro 15 de janeiro de 2021, der Secom encontrado uma reunião cujo tópico foi ~ ‘Influenciadores’, segundo agenda do Coordenador-geral de Mídia, Luiz Antônio Oliveira Alves. Naquela Agência Pública solicitou, pela meio da LAI, der ata da reunião. Na resposta, a Secom afirmou que que é de praxe preservar ata ou gravação de reuniões, pela se tratar de assuntos internos e rotineiros, contudo esclareceu o que nesta coagulação discutiu-se “questões envolvidas durante emprego de influenciadores digitais gostar de complemento ao esforços de meios de comunicação das ações de divulgação desta Secretaria.”

Já o ministério da saúde tem pagado influenciadores digital para campanha relacionadas à tradução de coronavírus são de março de 2020. A primeira campanha alcançar essa tema custou R$400 mil, para o pagamento de cinco influenciadores digitais, segundo documento obtido acima de LAI pela organização Fiquem Sabendo. As personalidade de Instagram Vovó de six (68 pano seguidores) e Vovó Janete (13 pano seguidores), o que publicam conteúdo sobre família e bem-estar, receberam cachês de R$3 mil e R$1 mil, respectivamente, portanto como os youtubers NerdShow e professor Paulo Jubilut, que coletivamente somam adicionando de 1,8 milhão de inscritos em sua canais.

No briefing, os influenciadores foi ~ orientados a disse sobre cuidado básicos gostar lavar together mãos, uso de álcool gel e tossir nos cotovelos. Isolamento e distanciamento social que foram mencionados gostar de estratégias de prevenção da doença.

Janete Stapf, der Vovó Janete, contou à Pública ter sólido procurada pela agência TubeLab, a qual mediou seu contato alcançar o MS. Obtivermos instruída a publicar três vídeos baixo em sua stories, além disso de um short article no seu feed são de Instagram, que dele renderam R$1 mil. “Tudo eu imploro seu perdão publico é visualizado extremamente rapidamente. E eu sempre respondo, nenhum que seja só alcançar um coração”, dispõem explica.

Janete conta que as diretriz da campanha foram enviadas por WhatsApp pela emblemático da agência que der contatou. “Na época, me pediram para focar no lei de lavar as mãos. Não falaram de máscaras, através exemplo”, lembra. Aquisição Janete naquela enviou os achados dos seus publicar e emprego engajamento criar para der agência.

Em lata de 2020, uma campanha propagandeava ministérios TeleSUS, plataforma de farmacêutica remota do Ministério da Saúde. A campanha custou R$500 pano e pagou ano influenciadores digitais, adentraram eles der ex-BBB Flávia Viana e naquela dupla sertaneja henrique e Diego. Viana recebido R$10 mil, anglk e diego receberam R$3 mil, o youtuber Igão recebido R$6 mil e Nanda Caroll e Camila Loures leva R$5 pano e R$7,5 mil, respectivamente.

O explicação da exercício sobre o TeleSUS diz que naquela estratégia consistência em jornal sobre o coronavírus e difundir métodos de prevenção.

*
Em lata de 2020, ministérios youtuber Igão adquirindo um dos empreiteiros pela Secom para campanha sobre ministérios TeleSUS

Outra campanha, veiculada em julho e que também custou R$400 mil, obtivermos dedicada vir desenvolvimento infante e envolveu naquela contratação de outras cinco influenciadoras – todas elas mães. No descrição da campanha, a caverna R2 produções e evento detalhou que ministérios objetivo era introduzir “estratégias e quer dizer de incentivar o em desenvolvimento de nossas children durante der pandemia (COVID-19)”

*
Publicação no decorrer Instagram da influenciadora Priscila Brenner

O processo de contratação de flexão envolve agências licitadas cabelo Executivo, como Artplan, Calia e NBS, que fazem der intermediação. As três seguem ganhando licitações anuais do governo desde, pelo menos, 2017. Em agosto de 2020, a Secom renovou novamente a licitação do empresas por mais 12 meses. A Artplan, cliente da empresa de marketing do antigo chefe da Secom, Fabio Wajngarten, recebeu emprego maior consistia de verbas publicitárias em 2019.

Entre janeiro de 2019 e dezembro de 2020, ser estar investidos adicionando de R$10 milhões em marketing de afetar apenas pelo ministério da Saúde, incluindo campanha de luta à tuberculose, de doação de sangue, de prevenção a partir de infecções sexy transmissíveis (ISTs) e de vacinação anti o sarampo.

Ver mais: Qual O Ultimo Filme Do Homem Aranha, E Agora Homem

Em 2020, somente 27% do total gasto no ano – R$4,8 milhões – aquisição para agir relacionadas à tradução de coronavírus.